Pages

segunda-feira, 24 de março de 2014

Diário íntimo






O gênero diário íntimo situa-se na esfera do relato. É o registro pessoal de acontecimentos do cotidiano, estabelecendo uma interlocução com o leitor, que nesse caso é o próprio autor, porém, acaba constituindo-se em um outro eu. Esse gênero trata do presente do relator dos acontecimentos, quase sempre apresentados em ordem cronológica. Alguns diário íntimos tornaram-se documento históricos, por exemplo, O Diário de Anne Frank, publicado originalmente em 1947, foi lido por milhões de pessoas em todo o mundo. 

O autor de um diário íntimo registra nele fatos acontecidos a cada dia. Por não poder relatar todos os acontecimentos, registra os de maior importância para ele. Por ser confidencial , é comum o registro de segredos , impressões e reflexões , apresentando linguagem subjetiva e coloquial, já que aquele que escreve procura apresentar sua visão pessoal dos fatos e o valor que atribui a eles.

Estrutura do texto

- Vocativo – Como não está escrevendo para uma pessoa específica, mas sim para você mesmo (a), pode começar assim: “Meu querido diário”...

- A data – essa parte é essencial, pois daqui a uns vinte anos, poderá rever o que registrou numa determinada ocasião.

- Desenvolvimento – trata-se da parte na qual registrará as informações que desejar, não se esquecendo dos detalhes mais importantes, certo?

- Por fim, a assinatura, evidenciando o autor (a) do texto.


Não esqueça:
O diário íntimo é escrito em primeira pessoa e tem como interlocutor o próprio autor.



Fonte: Para Viver Juntos - Português - 8º Ano - Ed. 2011. Autor: De Arruda Penteado, Ana Elisa; Marchetti, Greta. Editora: Edições Sm.

8 comentários:

  1. Olá!
    Meu nome é Patrinny Red Stone tenho vinte anos e tinha o habito de fazer muitos diários. Comprei meu primeiro diário aos dez anos, e ele tinha uma tranca (e até hoje permanece lacrado), no entanto desde que eu adquiri o meu primeiro diário, eu comecei a fazer outros ao longo do tempo e os batizei de Black Diary´s - Diários Negros para o português livre - no minimo são aproximadamente cinco diários escritos! Todos eles contendo é claro, acontecimentos, fatos, coisas boas e coisas ruins. Agora eu fico me perguntando: como me sentirei daqui a vinte anos quando eu os abrir novamente? Resta o tempo dizer, não é verdade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha! Um verdeiro tesouro. Quem sabe você poderá publicá-los?

      Excluir
    2. Obrigado! Eu até penso em publicá - los algum dia no futuro como uma coleção de minhas melhores histórias envolvendo a minha vida,por enquanto é somente uma idéia mas só quem vão dizer isso é o tempo.

      Excluir