Pages

quinta-feira, 26 de abril de 2012

As Vanguardas Europeias - Olha a turminha do Carlos Alberto aí, gente! 3o. Ano A




A turminha apresentou "As Vanguardas Europeias”

O que aprendemos durante as apresentações:

As Vanguardas Europeias são os movimentos culturais que começaram na Europa no início do século XX, os quais iniciaram um tempo de ruptura com as estéticas precedentes, como o Simbolismo. Geralmente organizados pelo líder do grupo, os manifestos (Exposição -geralmente escrita - em que se manifesta o que é preciso, ou o que se deseja que se saiba), das vanguardas circulavam por meio de jornais ou revistas, provocando uma série de discussões acerca  das novidades. Antes de serem assimiladas pelo público , muitos vanguardistas foram chamados de "incompetentes", "vândalos", "aberrações" e suas obras rotuladas de "repulsivas"e "sórdidas" por confrontarem a expectativa do público. 



Expressionismo


                                          Natália, Kathelley, Marcelo
Surgimento 
Em oposição ao Impressionismo, o Expressionismo surge no final do século XIX com características que ressaltam a subjetividade. Neste movimento, a intenção do artista é de recriar o mundo e não apenas a de absorvê-lo da mesma forma que é visto. Aqui ele se opõe à objetividade da imagem, destacando, em contrapartida, o subjetivismo da expressão.
História e características 
Seu marco ocorreu na Alemanha, onde atingiu vários pintores num momento em que o país atravessava um período de guerra. As obras de arte expressionistas mostram o estado psicológico e as denúncias sociais de uma sociedade que se considerava doente e na carência de um mundo melhor. Pode-se dizer que o Expressionismo foi mais que uma forma de expressão, ele foi uma atitude em prol dos valores humanos num momento em que politicamente isto era o que menos interessava. 
O principal precursor deste movimento foi o pintor holandês Vincent Van Gogh, que, com seu estilo único, já manifestava, através de sua arte, os primeiros sinais do expressionismo. Ele serviu como fonte de inspiração para os pintores: Érico Heckel, Francisco Marc, Paulo Klee, George Grosz, Max Beckmann, etc. Há ainda muitos outros pintores, entre eles, Pablo Picasso, que também foram influenciados por esta manifestação artística. Outro importante pintor expressionista foi o norueguês Edvard Munch, autor da conhecida obra O Grito.
Além de sua forte manifestação na pintura, o expressionismo foi marcante também em outras manifestações artísticas, tais como: literatura, cinema, teatro, etc. Na literatura, há muitas obras que refletem a crise de consciência que tomou conta da sociedade antes e depois da Primeira guerra mundial. 
Na década de 40, surge o expressionismo abstrato, este movimento foi criado em Nova York por pintores como Pollock, de Kooning e Rothko. Aqui os estilos eram bem variados e buscavam a liberação dos padrões estéticos que até então dominavam a arte norte-americana. 




                     da direita para esquerda: Natália, Wesley, Késia, Kathelley e Marcelo


 Expressionismo no Brasil
Em nosso país o movimento também foi importante. Podemos destacar, nas artes plásticas, os artistas expressionistas mais importantes: Cândido Portinari, que retratou em suas telas a migração do povo nordestino para as grandes cidades e a vida dos agricultores, operários e desfavorecidos. 
Outros representantes do expressionismo brasileiro: 
- Anita Malfatti - pode ser considerada a artista que introduziu as vanguardas européias em território brasileiro. Retratou em suas obras retratos nus, cenas populares cotidianas e paisagens. Usou cores fortes e violentas em suas obras.
- Lasar Segall - é considerado o primeiro artista a introduzir o expressionismo alemão em território sul-americano. Uma de suas obras mais conhecidas é "Emigrante Navio" de 1939.
- Osvaldo Goeldi (autor de diversas gravuras). 
As peças teatrais de Nélson Rodrigues apresentam significativas características do expressionismo.
                                        Marcelo comentou obras de diversos autores.

“-Vincent Willem van Gogh "Girassóis” (1888) 



No dia 30 de março de 1853 nasceu em Zundert, na Holanda, um dos maiores gênios da pintura. Hoje, meus caros, é um dia pra se lembrar de Vincent van Gogh, um pintor que teve uma vida conturbada e repleta de fracassos amorosos e profissionais. Mesmo assim mostrou ao mundo uma arte muito própria com uma beleza muito profunda. 



Cândido Portinari, Os Retirantes, 1944, óleo sobre tela, MASP, São Paulo


FUTURISMO

O futurismo foi um movimento literário e artístico iniciado em 1909. Foi Felippo Marinetti, poeta italiano, quem começou este movimento com a publicação do Manifesto Futurista. Ele fez parte da primeira vanguarda futurista.
Características do Futurismo:

- Desvalorização da tradição e do moralismo;
- Valorização do desenvolvimento industrial e tecnológico;
- Propaganda como principal forma de comunicação;
- Uso de onomatopéias (palavras com sonoridade que imitam ruídos, vozes, sons de objetos) nas poesias;
- Poesias com uso de frases fragmentadas para passar a idéia de velocidade;
- Pinturas com uso de cores vivas e contrastes. Sobreposição de imagens, traços e pequenas deformações para passar a idéia de movimento e dinamismo.

GIACOMO BALLA
Desenho sobre cartolina do Movimento Futurista.Fonte da imagem:  MINISTERO PER I BENI CULTURALI E AMBIENTALI.
 Marinetti e il futurismo. Roma: Edizioni de Luca, 1994.

                      Joaquim Neto, Arthur, Maurício e Júlio 

                                                   Júlio, Neto e Maurício



Pintura de Giacomo Balla, o autor com esta pintura quer representar a velocidade com que os futuristas viam o mundo.



                                                                 Dadaísmo


O dadaísmo foi um movimento artístico que surgiu na Europa (cidade suiça de Zurique) no ano de 1916. Possuía como característica principal a ruptura com as formas de arte tradicionais. Portanto, o dadaísmo foi um movimento com forte conteúdo anárquico. O próprio nome do movimento deriva de um termo inglês infantil: dadá (brinquedo, cavalo de pau). Daí, observa-se a falta de sentido e a quebra com o tradicional deste movimento.
Características principais do dadaísmo:

- Objetos comuns do cotidiano são apresentados de uma nova forma e dentro de um contexto artístico;
- Irreverência artística;
- Combate às formas de arte institucionalizadas;
- Crítica ao capitalismo e ao consumismo;
- Ênfase no absurdo e nos temas e conteúdos sem lógica;
- Uso de vários formatos de expressão (objetos do cotidiano, sons, fotografias, poesias, músicas, jornais, etc) na composição das obras de artes plásticas;
- Forte caráter pessimista e irônico, principalmente com relação aos acontecimentos políticos do mundo.
Principais artistas dadaístas

- Tristan Tzara
- Marcel Duchamp
- Hans Harp 
- Julius Evola
- Francis Picabia
- Max Ernst
- Man Ray
- Raoul Hausmann
- Guillaume Apollinaire 

                                              Jonas, Alex, Lucas, Rejane e Luciana




picabia
El ojo cacodilato (1921) – Francis Picabia

 Jonas, Alex, Lucas, Rejane e Luciana

Surrealismo



Paulo e Charliana falaram sobre o Surrealismo, movimento que  surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do ser humano. "No Surrealismo a espontaneidade total, herdada do Dadaísmo fazia do texto o resultado do fluxo do mundo interior traduzidos em conjuntos de imagens ilógicas , que lembravam os sonhos."


Seus representantes mais conhecidos são Max Ernst, René Magritte e Salvador Dalí no
campo das artes plásticas, André Breton na literatura e Luis Buñuel no cinema."




                                          Paulo, Charliana e Késia Rodrigues


Características do Surrealismo

Valoriza a intervenção fantasiosa na realidade
Ressalta o automatismo contra o domínio da consciência
As formas da realidade são completamente abandonadas
Explorar o inconsciente, o sonho, a loucura; aproximar-se de tudo que fosse antagônico à lógica e estivesse fora do controle da consciência.

Surrealismo
"A persistência da Memória"
Salvador Dalí, 1931.





                                               Késia Rodrigues fala sobre Dali

                                                               Tirei daqui
                                                                               


Salvador Domingo Felipe Jacinto Dalí i Domènech, Marquês de Dalí de Púbol (11 de maio de 1904 – 23 jan 1989), vulgarmente conhecida como Salvador Dalí foi um proeminente espanhol catalão surrealista pintor, nascido em Figueres.
Salvador Dali era um hábil desenhista, mais conhecido pelas impressionantes e estranhas imagens em seu trabalho surrealista. Suas habilidades de pintura são muitas vezes atribuidas as influencias de mestres da Renascença. Sua obra mais conhecida, "The Persistence of Memory" (A persistencia da memoria), foi concluída em 1931. O expansivo repertório artistico de Salvador Dali inclui cinema, escultura e fotografia, em colaboração com uma série de artistas de várias mídias.


Salvador Dali atribuiu o seu “amor de tudo o que é excessivo e dourado, sua paixão pelo luxo e meu amor oriental por roupas”a um autodenominado linhagem árabe , alegando que seus antepassados eram descendentes de mouros.


Dalí foi altamente imaginativo, e também tinha uma afinidade para a participação no comportamento comum e grandioso, a fim de chamar a atenção para si mesmo. As vezes isso irritava aqueles que amaram sua arte tanto quanto isso irritava seus críticos, desde a sua maneira excêntrica, por vezes, chamou mais a atenção do público de sua obra.Salvador Dali foi um artista versátil. Algumas de suas obras mais populares são esculturas e outros objetos, e ele também é conhecido por suas contribuições ao teatro, moda e fotografia, entre outras áreas.


Tirei daqui
                                            Késia Rodrigues e Paulo Sérgio


Salvador Dali Galarina. 1944 - 45. Oil on canvas
                                                                              Imagem: abcgallery.com
                                                                             Tirei daqui
Gala de Dali (1894 – 1982), cujo verdadeiro nome é Helena Ivanovna Diakonova, é mais conhecida como a esposa e musa de Salvador Dali. Ela nasceu em Kazan, na Rússia, em uma família de intelectuais.
Em 1913, contraiu tuberculose e sua família mandou-a ao exterior para recuperar sua saúde. Gala nunca retornaria à Rússia. Chegando na Suíça, ela conheceu Paul Eluard, um poeta surrealista francês, e se casou com ele em 1917. Juntos, eles se mudaram para Paris, onde Gala deu à luz uma filha chamada Cecile. Gala não provaria ser uma mãe muito atenciosa e, mais tarde, ter-se-a esterilizada.
Gala não permaneceria fiel a seu marido, e se tornou musa e teria sido amante de muitos artistas famosos de Paris, entre eles Pablo Picasso, Max Ernst e Giorgio de Chirico.
Em 1929, conheceu Salvador Dali, que era 11 anos mais jovem. Os dois tiveram um caso e se casou em 1932. Gala viria a ser uma musa de Dali, e um modelo freqüente. Suas relações eram mais próximas às de uma mãe e filho, do que marido e mulher. Gala não permaneceria fiel à Dali, teve numerosos casos extraconjugais
Ao contrário de Dalí, Gala teria sido muito prática e, muitas vezes acusada de ser “materialista”, e é duvidoso que, sem sua orientação o artista teria se tornado o sucesso financeiro que foi.
Nos últimos anos, o casal se distanciou, Gala focando mais em seus amantes mais novos, enquanto Dalí se tornou mais e mais instável passando a fazer uso de anfetaminas.
Gala morreu em 1982 no castelo de Pubol, que Dali tinha comprado a pedido dela.
Biografia e notas por Yuri Mataev
                                             Tirei daqui

                                       Salvador Dalí, “El pie de Gala”

Dia 10 de junho de 1982 morreu Gala, mulher e musa de Salvador DalíCom a morte de sua esposa Gala, Salvador Dali entrou numa fase de grande tristeza e depressão. Parou de produzir e se recusava a fazer as refeições diárias. Ficou desidratado e teve que ser alimentado por sonda. Em 1984, tentou o suicídio ao colocar fogo em seu quarto. Passou a receber o cuidado e atenção de seus amigos
Imagem: abcgallery.com

                                                                                      Imagem: abcgallery.com



Em 1983, Dali pintou o seu último trabalho: The Swallow’s Tail. Houve uma grande exposição de seu trabalho em Madrid e Barcelona. O perfume Dali foi produzido.

Em 1984, Dali foi severamente queimado em um incêndio em seu quarto no Pubol. A causa do incêndio é desconhecida, mas pode ter sido uma tentativa de suicídio do pintor, uma tentativa de assassinato por um membro do seu pessoal ou um simples acidente. O pintor mudou-se para o seu Teatro-Museu, onde permaneceria até o fim de seus dias.



                                                                   Cubismo


    Max, Rafael e André falaram sobre o  Cubismo, movimento que surgiu em 1907, quando o pintor espanhol Pablo Picasso (1881 -1973) expôs sua criação em Paris. Após este momento, outros representantes também se destacaram. Entre os quais destacamos: Fernand Léger, André de Lothe, Juan Gris e Georges Braque; e na literatura, Apollinaire e Cendras.

                                                        Max, André e Rafael 

Aprendemos que as manifestações que revelam a arte cubista são baseadas na decomposição da realidade em fragmentos que se entrecortam entre si. Tal pressuposto rompeu com os preceitos ideológicos instituídos pelo Realismo, no intento de mostrar que existem outras maneiras de perceber e interpretar o real. 


Les Demoiselles d'Avignon, 1907. Óleo sobre tela.Um marco na história da arte, de Pablo Picasso – figuras geométricas que fogem ao convencionalismo. 


Quando Pablo Picasso levou a público As senhoritas de Avignon, retrato de prostitutas nuas pintado com técnicas inusitadas para a época provocou reações de horror. O quadro representava todo o espírito vanguardista e permaceu oculto por quase duas décadas. Hoje é considerado uma das pinturas fundadoras da arte moderna.




                 Guernica se tornou um símbolo universal da dor e do sofrimento das guerras.


Em 1936, quando a Guerra Civil Espanhola eclodiu, Picasso vivia na França. Leal à república, ele foi incubido pelo governo espanhol de pintar uma tela para a Exposição Universal de 1937, em Paris. Em abril, contudo, a cidade basca de Guernica foi bombardeada durante um ataque nazista que matou 1.600 pessoas. Picasso se inspirou nesse evento para criar sua vigorosa obra de protesto contra os fascistas liderados pelo generalíssimo Francisco Franco.


                                                        Rafael, Max, João Josuel,André e Jacineide 
O Sonho, Picasso.


A biografia do pintor espanhol Pablo Picasso ( 1881-1973) é recheada de mulheres. O artista não se cansou de retratá-las em suas obras. Sua vida amorosa era farta e criativa. Dividia-se entre a fotógrafa Dora Maar e a sempre regra três Marie-Thérèse Walter. Em 1942, trocou Dora Maar por Françoise Gilot, 39 anos mais jovem que ele. Como no final dos anos 20 e meados dos anos 30, a sua preferida era Marie Thérèse, foi a fonte de inspiração para a tela "O Sonho", que atualmente ocupa a 10ª colocação entre os quadros mais caros do mundo. Foi vendida num leilão de 1.997 pela bagatela de US$48,4 milhões.  

Pablo Picasso
Tirei daqui



 Pablo Picasso, 25 de outubro de 1881 (Málaga, Espanha). Morte: 8 de abril de 1973 (Mougins, França). Escultor, gravurista, ceramista, colagista; inventor do cubismo; temas recorrentes; naturezas-mortas, retratos, cenas do cotidiano, paisagens e homenagens. 

 "O gênio de Pablo Picasso dominou a arte do século XX e todos os outros artistas do século parecem ofuscados pela sombra dele. Com um talento semelhante ao de Leonardo da Vinci e Michelangelo Buonarroti, sua criatividade não conhecia limites no que diz respeito a habilidade, inventividade e diversão. Alterando-se  feito um camaleão de um estilo para outro e entre várias técnicas, sua produção foi prolífica, mas sempre original, e geralmente provocativa.

Na literatura, o Cubismo viveu seu primeiro momento com um manifesto-síntese assinado por Guillaume Apollinaire (1880-1918). A literatura cubista valoriza a proposta da vanguarda européia de aproximar ao máximo as várias manifestações artísticas, preocupando-se com a construção do texto e ressaltando a importância dos espaços em branco e em preto da folha de papel e da impressão tipográfica.


Apolinaire

Guillaume Apollinaire
 Wilhelm Albert Vladimir Apollinaris de Kostrowitzky
 (26 de agosto de 1880, Roma -
 9 de novembro de 1918, Paris)
Nasceu em Roma, Itália. Mas seria em Paris, França, que faria carreira como grande poeta e agitador cultural. Escreveu artigos, poemas, contos, romances eróticos e interessava-se bastante por pintura moderna. Em 1905 escreveu o artigo Picasso, Pintor. Em 1912 escreveu o catálago para a mostra de Delauney e em 1918 faria o mesmo para a mosta Picasso-Matisse. Engajou-se no Exército francês durante a 1ª Guerra mundial, sairia com um ferimento na têmpora direita, recuperando-se após duas cirurgias. Tornou-se um dos expoentes da vanguarda artística do início do século XX, defendeu e empresariou os pintores cubistas. Morreu em 1918, de gripe infecciosa em Paris. 
Fonte: (tanto)










GUILLAUME APOLLINAIRE - A GRAVATA,  1917.

GUILLAUME APOLLINAIRE - A GRAVATA, 1917.
Tirei daqui

Lembrem-se de que a arte das vanguardas caracterizava-se pelo confronto com as sensibilidades tradicionais. Como na pintura, as inovações literárias também recusaram a organização lógica. O texto cubista, por exemplo, fazia-se por uma sucessão de fragmentos, como revela esse trecho do poema "zona" de Guilherme Apollinaire, em que o eu lírico confessa seu encantamento pela paisagem moderna.


[...]
Esta manhã vi uma rua cujo nome esqueci
limpa e nova parecia o clarim do sol
diretores, operários e belas estenodatilógrafas
a percorrerem quatro vezes por dia de segunda a sábado
de manhã se ouve três vezes o seu gemido
e ao meio-dia do sino raivoso no ladrido


as placas, os anúncios, com seus gritos
Inscrições nos muros tabuletas ruidosos periquitos
sou sensível à graça desta rua industrial
Entre uma avenida e uma rua da França
[...]
APOLLINAIRE. Guilherme. Zona. 


Glossário
clarim - Pequena trombeta. Está no texto em sentido figurado.
estenodatilógrafo - profissional que transcrevia rapidamente textos falados.
ladrido - latido ruído estridente.


A destruição do poema, com elipses, grande concisão e ausência de pontuação, caracterizou  também a literatura das demais vanguardas. Perceba que o escritor deixou de oferecer ao leitor elementos lógicos que apoiassem a construção dos sentidos, procedimento bastante reforçado pelo uso de imagens em livre associação.


Perceba que as vanguardas romperam com a sintaxe e a coerência, ao rejeitar as regras de versificação tradicionais e ao abandonar o princípio de que a arte deveria imitar a realidade objetiva.

Parabéns, Turminha!
Fontes: 
http://www.artenarede.com.br
http://www.salvadordali.com.br/
http://www.portugues.com.br/
http://www.duniverso.com.br/salvador-dali
http://www.angelfire.com
 http://pt.shvoong.com/books/classic-literature/1935436-vanguardas-europ
http://rceliamendonca.wordpress.com/2006/08/26/apolinaire/
BARRETO.Ricardo Gonçalves. Ser Protagonista- Português3 - Ensino Médio 
http://www.suapesquisa.com/artesliteratura/expressionismo/
http://www.geocities.ws/esquinadaliteratura/escolas
http://blogdofavre.ig.com.br/tag/francis-picabia/


Romeu e Julieta - leitura em sala de aula

Olha a turminha do 9o. ano B lendo Romeu e Julieta, gente!



"AMOR, AMOR, PALAVRA DOCE, mas rima com solidão e dor!"
(Romeu e Julieta) 


"Eles viveram no século XVI, mas sua história rompe as paredes invisíveis do tempo." 

“ROSTOS COLADOS” DE ROMERO BRITTO


Gabriel, Coutinho, Wilson, Laís, Gabriela Helena          
 Ver e ouvir jovens tão empolgados com a leitura de um clássico universal é simplesmente uma experiência fantástica.   
                    Olha Anninha, Larissa, Leda, Andresa, Isadora, Isis, Raquel, maria Clara


"A trama é baseada em fatos ocorridos na cidade de Verona, na Itália, e envolve o destino de dois jovens amantes que viveram um amor proibido. A rivalidade entre suas famílias conduz o romance a um desenlace trágico, mas a genialidade da arte dramática de William Shakespeare transformou essa história na maior celebração de lirismo e amor romântico de todos os tempos."

 O livro "Três amores" - Clássicos Juvenis Três por Três. Coordenação Marcia Kupstas 


Ronaldo(microfone) e Wilson
                                          Gabi Helena, Gabriel Silva e Victor Coutinho


                       Ao fundo, Maria Luísa e Ana carolina. Na vanguarda Samuel e Décio

 A Turminha (leitores voluntários): Da direita para esquerda Gabriel Silva, Ronaldo, Gabriela   Helena,Laís ,  Coutinho, Wilson

quarta-feira, 25 de abril de 2012

"Para nossa alegria"

Espetáculo - Romeu e Julieta (9o. A) - Breve no Salão Nobre

Francisco e Marina 9o. A


Camila
Milena, Luiza, Juliane e Rafaela
Petrus e Paulo Ricardo
 Juliane e Rafaela
 Laís e Pedro Pester
Camila